pisos para área externa
11 • MAIO • 2022 | POR: ADMINISTRADOR

Pisos para área externa: tipos e como fazer a escolha certa

Você sabia que, na hora de escolher os pisos para área externa, visual e preço não são os únicos quesitos que você deve considerar?

Como este é um tipo de revestimento que tende a ficar exposto às ações climáticas, alto tráfego de pessoas e atritos, é preciso tomar alguns cuidados para uma boa tomada de decisão.

Sem contar que cada ambiente possui particularidades, o que significa que o piso que você escolher para uma calçada pode não ser a melhor opção para uma piscina, por exemplo.

Neste artigo, além de conhecer alguns tipos de pisos para área externa disponíveis no mercado, você verá quais fatores deverá levar em conta para fazer a escolha certa. Vamos lá?

Tipos de pisos para área externa

pisos para área externa

Os pisos de madeira dão um charme especial na área externa, mas alguns cuidados devem ser tomados para sua utilização

Uma boa notícia para quem está em busca de pisos para área externa é que existem opções para os mais diferentes ambientes, gostos e bolsos.

Então, para começar, conheça, a seguir, algumas das opções disponíveis no mercado:

  • Piso cimentício: uma das opções mais adotadas nas construções brasileiras. São antiderrapantes, resistentes e não retêm tanto calor;
  • Cerâmica: uma das opções com melhor custo-benefício. Além de ter um custo mais acessível, apresenta boa resistência e durabilidade;
  • Porcelanato: uma excelente alternativa para quem busca sensação de amplitude e não deseja perder tanto tempo na limpeza. Por possuir pequenos rejuntes, o acúmulo de limo também se torna reduzido. Ainda possui baixo índice de absorção de água e boa resistência e durabilidade;
  • Mármore: outra alternativa para quem busca sofisticação. Assim como o granito, possui modelos com textura antiderrapante que possibilita seu uso na área externa;
  • Madeira: é versátil, o que possibilita sua utilização nos mais diferentes ambientes e projetos, resistentes ao tempo e dão um ar aconchegante à área externa;
  • Ecodreno: um piso drenante que possibilita área pavimentada 100% útil e ao mesmo tempo totalmente permeável, além de maximizar área construída, ter um alto conforto térmico e ser uma opção ecológica.
  • Pedras naturais: além de ser uma alternativa para quem busca dar um aspecto mais rústico para o ambiente, é naturalmente antiderrapante e propicia conforto térmico;
  • Granilite rústica: também conhecido por fulget, é uma mistura de pedras e aditivos que tem uma textura mais áspera e efeito antiderrapante;
  • Intertravado: funciona como uma espécie de quebra-cabeça, em que é preciso encaixar peças que vêm separadamente. Também é uma opção resistente, durável e ecologicamente correta.

Pisos para área externa: como escolher o melhor?

Com tantas opções disponíveis no mercado, fica até difícil escolher quais pisos para área externa utilizar, não é mesmo?

Mas a verdade é que existem alguns fatores que você deverá levar em conta nesta escolha.

Em primeiro lugar, há de se considerar a proposta do ambiente em questão. Isso porque a função do revestimento pode variar de piso para piso.

Além do mais, como a área externa acaba tendo um maior contato com a água da chuva, o piso precisa ser antiderrapante ou ao menos ter uma textura áspera para evitar que a superfície fique escorregadia.

Neste caso, é preciso observar, inclusive, se o coeficiente de atrito do piso escolhido é superior a 0,4.

É preciso avaliar, ainda, se os pisos para área externa precisarão suportar peso e/ou tráfego intenso de pessoas.

De forma geral, a resistência dos pisos para área externa à abrasão é medida pelo PEI, que deve estar classificado entre 3 e 5.

E, por fim, se há crianças ou idosos na casa, o que acaba demandando um reforço na segurança, se os pisos para área externa ficarão expostos ao sol ou sob alguma cobertura e a frequência de manutenção e limpeza.

Ambientes X Pisos

pisos para área externa

Área externa com piscina demanda pisos resistentes e antiderrapantes

Conforme mencionado anteriormente, cada ambiente requer tipos específicos de pisos para área externa.

Para ficar mais fácil de entender como isso funciona na prática, vamos a alguns exemplos?

  • Calçada: por ser um ambiente com alto tráfego de pessoas e que requer uma limpeza constante, pavers, pedras naturais, cimento e cerâmica podem ser consideradas boas opções para calçadas. Concreto ou Paver: qual a melhor opção para calçada?;
  • Piscina: em locais molhados, é imprescindível investir em um piso antiderrapante, com material resistente, para garantir a devida segurança. Porcelanato e piso cimentício estão entre as opções, mas o ecodreno também é uma boa alternativa, sobretudo para as bordas de piscina. Isso porque inclusive possibilita o aumento da área construída ao considerá-la área permeável;
  • Churrasqueira: como a churrasqueira é uma área exposta à gordura, o recomendável é escolher pisos para área externa que absorvem menos sujeira e sejam de fácil manutenção. É o caso do porcelanato acetinado ou cerâmico;
  • Quintal: o quintal é outro ambiente que suja com facilidade, portanto, requer um revestimento de fácil limpeza, resistente e com boa durabilidade, como o tradicional piso de concreto. Saiba mais sobre os diferentes tipos de piso de concreto;
  • Garagem: neste caso, a resistência se faz ainda mais importante, já que a garagem é um ambiente que recebe tráfego de veículos e, portanto, sobrecarga. Placas de concreto, cerâmica e pedras portuguesas são boas opções;
  • Varandas e terraços: por mais que muitas pessoas pensem em madeira para este tipo de ambiente, os porcelanatos não polidos também são uma opção comumente adotada. Se o local estiver próximo à piscina, só não se pode esquecer de escolher um revestimento antiderrapante.

Cuidados especiais que os pisos para área externa demandam

Outra questão que precisa ficar clara é que alguns pisos para área externa demandam cuidados especiais na instalação, limpeza e manutenção.

É o caso da pedra portuguesa e dos lajões, por exemplo, que requerem mão de obra especializada para sua colocação.

Já o drenante demanda sistema de escoamento, enquanto a madeira precisa ser tratada e o piso cimentício requer impermeabilização para evitar absorção de água e gordura.

No que diz respeito à limpeza e manutenção, o mármore é um dos pisos para área externa que demandam cuidado especial, pois podem manchar com facilidade.

O recomendável é que, em revestimentos como cimentícios, pedras e porcelanatos, o uso de detergente neutro seja priorizado.

Por outro lado, há detergentes próprios no mercado para a limpeza de madeira, o que não dispensa o uso do stain para protegê-la contra o sol e chuva.

Além do mais, pisos para área externa com acabamento poroso também demandam produtos hidrorrepelentes e oleofugantes e nunca de ácidos.

COMPARTILHE


Artigos Relacionados

Softwares-Obras-Tetracon-827x433

3 Grandes Softwares de Gestão para Sua Obra

Você profissional da Construção Civil, já percebeu que a tecnologia adentrou nossas vidas de uma forma espantosa, a ponto de não conseguirmos viver sem nossos smartphones, tablets e internet?

VER MAIS
paver-siderurgia-827x433

Blocos para pavimentação com escória de siderurgia

Os pavimentos intertravados de concreto têm origem nos revestimentos em pedra, muito utilizados em Roma e na Mesopotâmia. Composto por pedras de concreto assentados sobre uma camada de areia…

VER MAIS
Sustentabilidade-na-Construção-Civil-827x433

Sustentabilidade na Construção Civil

O Brasil ainda é um dos recordistas em desperdício da construção civil, um erro que a maioria dos países desenvolvidos está conseguindo erradicar.

VER MAIS
concreto-drenante-provicetown-827x433

Concreto Drenante soluciona problema de contaminação do mar em Provincetown

O pavimento permeável vem ganhando cada vez mais espaço como solução de sustentabilidade para projetos urbanos. Podendo ser utilizado em áreas como pátios, estacionamentos, calçadas, ciclovias e vias de tráfego médio…

VER MAIS