pavimentacao-827x433
14 • JANEIRO • 2017 | POR: ADMINISTRADOR

Entenda o que significa pavimentação

Que o pavimento intertravado tem inúmeras vantagens em relação aos demais pavimentos, você já sabe. Mas, afinal, o que é um pavimento? O ato de pavimentar consiste, de forma geral, no revestimento de um piso ou chão com uma cobertura.

A pavimentação apresenta base horizontal composta pela sobreposição de camadas, elevando a durabilidade e contribuindo para o tráfego de veículos e pedestres.

Um projeto de pavimentação deve ser elaborado considerando aspectos como a base do terreno onde será implantado, o fluxo esperado e o clima do local, além de outras variáveis.

O termo costuma ser associado à utilização de asfalto, material mais comum nas vias urbanas, mas designa também outros tipos de cobertura de piso, abrangendo calçamentos e até mesmo pisos interiores.

Entenda melhor o que significa pavimentação e os tipos de pavimentos utilizados em vias públicas:

Pavimentação em vias urbanas

Três tipos de pavimentação são utilizados para obras públicas: pavimentos flexíveis, semirrígidos e rígidos. A definição do melhor pavimento para vias urbanas não apresenta regra, devendo considerar aspectos como as características geotécnicas e geométricas do solo e o sistema de drenagem superficial, bem como aspectos financeiros e de sustentabilidade.

Os três tipos de pavimentos apresentam diferenças quanto ao seu desempenho e utilização, dependendo de estudos e projetos bem elaborados para seu dimensionamento e execução. Confira as diferenças entre os tipos de pavimentação:

Pavimentos rígidos

Os pavimentos rígidos apresentam base em placas de concreto e são indicados para utilização em vias de tráfego pesado, uma vez que oferecem resistência às cargas pesadas e pressões externas.

São capazes de absorver quase toda a tensão da via com pouca ou nenhuma deformação, sendo, assim, utilizados para pavimentação de áreas de maior concentração de carga estática e pontos de frenagem, como corredores de ônibus, por exemplo.

O custo de implantação do pavimento rígido é de duas a três vezes superior ao do pavimento flexível. Quando bem executado, porém, este apresenta menor necessidade de manutenção, de forma que a avaliação do custo benefício ao longo de sua vida útil é fator importante para a escolha.

No Brasil, o pavimento rígido é executado somente in loco, causando problemas no que se refere ao conforto do usuário das vias e à sua durabilidade. Os procedimentos de manutenção também são mais caros, uma vez que estes não permitem a realização de reparos localizados: é necessária a reconstrução de toda a placa de concreto.

Pavimentos semirrígidos

Consistem em uma modalidade intermediária entre os pavimentos rígidos e flexíveis, apresentando base de cimento recoberta por asfalto. Com propriedades intermediárias de resistência, deformação e absorção das tensões, vem sendo utilizados nos projetos mais modernos de corredores de ônibus, uma vez que apresentam custos de implantação e manutenção inferiores ao dos pavimentos rígidos.

Os pontos de paradas exigem, porém, a utilização de placas de concreto (pavimentos rígidos), devido aos esforços e aos desgastes ocasionados por combustíveis e óleos derramados na operação dos ônibus.

Pavimentos flexíveis

Os pavimentos flexíveis apresentam bases granulares e revestimento asfáltico e são a melhor opção de pavimentação na maioria dos casos, uma vez que, além de apresentarem custos de implantação reduzidos, permitem a realização de reparos localizados, facilitando os procedimentos de manutenção.

Os pavimentos flexíveis aceitam melhor as tensões cisalhantes e podem ser redimensionados de acordo com as necessidades de tráfego e solicitações.

Os pavimentos flexíveis requerem manutenção periódica, em períodos que variam de 5 a 10 anos, e apresentam como vantagem a possibilidade de reciclagem total ou parcial da cama de revestimento, contribuindo para a sustentabilidade do projeto.

Os pavimentos intertravados de concreto apresentam modelo de comportamento que se enquadra nos pavimentos flexíveis. Estes apresentam diversas vantagens com relação à pavimentação asfáltica, contribuindo para os aspectos ambientais, custos e manutenção da obra.

Confira outras vantagens do pavimento intertravado de concreto.

Você já conhecia o significado de pavimentação e os diferentes tipos de pavimentos? Compartilhe suas experiências com a gente nos comentários!

COMPARTILHE


Artigos Relacionados

Piso-Drenante-Tetracon-1-827x433

Concreto Permeável: o que é? Quais são suas vantagens?

Mesmo que ainda incipiente no Brasil, a tecnologia do concreto permeável ou poroso, vem cada vez mais, sendo mais adotada por projetistas e construtores. Sua extrema aceitação no mercado surge por ser uma alternativa viável e econômica para aumentar a permeabilidade dos terrenos em áreas submetidas a cargas reduzidas.

VER MAIS
Tetracon-Custo-de-uma-obra-827x433

Estimativa de custo de uma obra

Fazer a estimativa do custo de uma obra não é uma tarefa tão difícil quanto parece. Existem métodos eficientes que tem como objetivo oferecer uma estimativa aproximada dos valores associados com as operações e gestão da obra…

VER MAIS
Nova-Lei-de-Calcadas

Guia Completo: Nova Lei de Calçadas de Goiânia

As calçadas são elementos de destaque no urbanismo das cidades. Uma cidade com calçadas padronizadas, bem estruturadas e seguras, garante os deslocamentos urbanos das pessoas, a acessibilidade e a travessia segura de pedestres e ciclistas.

VER MAIS
lider-produtividade-827x433

Como grandes líderes fomentam produtividade no trabalho de suas equipes

A figura de liderança é fundamental para o empenho, a motivação, a produtividade e o comprometimento dos colaboradores de uma organização.

VER MAIS