s Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva | Tetracon Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva | Tetracon
Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva

Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva

27.04.2016 | por: Tetracon

Blog

Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva

Já faz tempo que a sustentabilidade deixou de ser assunto para poucos e se tornou preocupação de muitos, mas ainda há um logo caminho a ser trilhado no sentido de produzir cada vez mais produtos ecológicos. Particularmente na construção civil, onde o desperdício gera números preocupantes – só no Brasil são 850 mil toneladas em um único mês – a substituição de materiais por matérias-primas ecologicamente corretas é urgente.

A natureza farta, no entanto, permite que pesquisadores dedicados à preservação do meio ambiente volta e meia surpreendam o mundo com iniciativas realmente revolucionárias, como a telha composta por juta e malva criada por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Da medicina para a construção civil

Quem pensou na planta conhecida por suas propriedades medicinais acertou em cheio. A malva, abundante da Amazônia, é acrescentada a fibras naturais também encontradas na região, como a juta, a uma massa formada por areia e resíduos de cerâmica e apenas um pouco de cimento.

Com apenas estes elementos foi formado o protótipo de uma telha ecologicamente correta, resistente e ainda capaz de reduzir consideravelmente as temperaturas nas regiões mais quentes do país. Outra vantagem é que, como basicamente ela é composta por areia e pouco cimento, seu preço também é bem mais em conta.

Resíduos cerâmicos otimizam o desempenho

De acordo com os pesquisadores, além colaborar para o reaproveitamento de materiais, o uso de resíduos cerâmicos empresta maior desempenho térmico ao chamado material compósito, que por si só já é bastante resistente, e também evita a degradação das fibras com o passar do tempo, além de reduzir o consumo de cimento em até 50%. Segundo eles, são usados principalmente pedaços de telhas e tijolos que são rejeitados das cerca de 60 olarias existentes na região.

As telhas são produzidas através da compressão da argamassa formada por um pouco de cimento, areia, água, metacaulinita (resíduos de cerâmica) e outros elementos e reforçada com camadas de tecidos de fibras de malva e juta industrializados o que faz com que, apesar de parecida com outros modelos já existentes no mercado, tenha propriedades superiores, segundo os pesquisadores.

Comunidades ribeirinhas serão beneficiadas

O caráter sustentável da produção da telha ecológica, no entanto, vai muito mais além do que aparece a princípio. Se por um lado a produção do tecido de malva e juta não consome energia elétrica em sua produção, por outra o uso de fibras naturais também irá colaborar para o desenvolvimento sustentável das comunidades ribeirinhas, garantindo mais uma fonte de geração de renda para centenas de famílias. Quanto maior for a escala de sua produção, mais estas pessoas serão beneficiadas.

Processo deve levar 1 ano para ficar pronto

O produto, entretanto, ainda está em seu primeiro protótipo, cujo definitivo só deverá estar pronto dentro de um ano, de acordo com a expectativa dos desenvolvedores. Durante este tempo, em que várias etapas do processo deverão ser cumpridas, como as fases de testes e aperfeiçoamento, também deverá ser necessário conseguir patrocínio para que a compra do maquinário necessário seja viabilizada.

O desenvolvimento da ideia só foi possível por que os criadores da ecotelha, que fazem parte da empresa Ecomateriais da Amazônia, conseguiram R$ 50 mil em subvenção econômica através do programa Sinapse da Inovação.

Quer saber mais sobre materiais sustentáveis para a construção civil? Ficou alguma dúvida? Compartilhe-a conosco aqui nos comentários que nos responderemos em outro post!

Voltar

você também pode gostar destes artigos

20.04.2019 | por: Tetracon

Tetracon responde: dúvidas comuns sobre Concreto!

Leia mais
Meio-fio
12.04.2019 | por: Tetracon

Meio-fio de concreto pré-moldado e in-loco

Leia mais
10.04.2019 | por: Tetracon

Como assentar paver?

Leia mais

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba novidades e tendências sobre pavers e muito mais, direto no seu email.

VENHA FAZER UMA VISITA

whatsapp logo