s Tetracon Responde: Perguntas Frequentes | Tetracon Tetracon Responde: Perguntas Frequentes | Tetracon
Tetracon Responde: Perguntas Frequentes

Tetracon Responde: Perguntas Frequentes

30.01.2019 | por: Tetracon

Paver Pisos Intertravados

Tetracon Responde: Perguntas Frequentes

1- O que é paver?

 

 

Paver é o nome comercial dado à peças ou artefatos de concreto pré-moldadas, com diferentes cores, texturas e espessuras, utilizados como pavimentação de áreas de estacionamentos, praças, parques, estradas, pátio de manobras, calçadas e afins.

 

Os formatos são diversos e a espessura pode variar de acordo com a forma de utilização: os de 4cm são utilizados em situações de tráfego de pedestres, os de 6 e 8cm utilizados em situações em que há tráfego de veículos e os de 10 e 12 para situações especiais.

 

Quando o paver é produzido em fábricas, ele é denominado vibro-prensado, sendo este nome relacionado à forma como ele é produzido. Também é possível encontrar peças moldadas individual em um processo mais rudimentar, e estas peças são chamadas de paver dormido.

 

 

2- Qual é a diferença de paver e bloquete?

 

 

Na prática não há diferença, apenas uma questão de nomenclatura. Na região de Goiânia, por exemplo, os nomes mais comuns para os pré-moldados de concreto utilizados na pavimentação são paver e bloquete.

 

Contudo, em outras regiões do país é possível encontrar a grafia “peiver”, e ainda bloquinho, tijolinho e paralelepídedo. Independentemente do termo utilizado, tratam-se de peças pré-moldadas que são instaladas para formar um piso intertravado.

 

 

3- O que é piso intertravado?

 

 

Para entender melhor o conceito de piso intertravado, é preciso entender a diferença de piso e revestimento de piso. Em termos mais técnicos, piso é um elemento estrutural, e deve ser dimensionado, planejado e executado para determinada função, como por exemplo um piso industrial. O revestimento superficial que é escolhido – como por exemplo azulejos e porcelanatos – é a parte de acabamento.

 

Quando se fala em piso intertravado, estamos falando de um piso com uma função que não é apenas de revestimento superficial. O termo “intertravado” diz respeito à forma como este piso é executado, em que o atrito lateral entre as peças promove o seu travamento, não sendo necessário o assentamento com argamassa como é com azulejos, por exemplo.  

 

 

4- Qual é a diferença entre piso de concreto e piso intertravado?

 

O piso de concreto pode ser feito de diferentes formas. Em uma calçada para pedestres, por exemplo, não há necessidade de armação. Já em uma situação de um piso industrial, por exemplo, é necessário a previsão de cargas a que ele será submetido para o dimensionamento correto das armaduras.

 

Outro ponto muito importante nos pisos de concreto é a previsão de juntas de dilatação para alívio de tensões, e dessa forma, evitar as fissuras devido à movimentação térmica, especialmente se o piso estiver em exposição direta às intempéries.

 

O concreto utilizado nestes casos pode ser usinado ou rodado in-loco e isso vai depender de fatores como porte do serviço, disponibilidade de fornecedores e principalmente uma análise de custos. De qualquer forma, após a concretagem, é essencial que sejam feitos os procedimentos de cura para garantir a resistência característica e também evitar as fissuras devido à evaporação rápida da água de amassamento.

 

O piso intertravado, por sua vez, é instalado diretamente sobre o solo, deitado em uma camada regularizadora de areia ou pó de brita. O fato de não ser usado argamassa e concreto, deixa o processo de forma geral mais rápido, além de liberar o local para o tráfego no mesmo dia da execução do serviço.

 

O travamento se dá pelo atrito lateral das peças, que ao mesmo tempo que promovem o travamento também permitem que o paver acompanhe as movimentações do piso sem fissurar. Não há necessidade de armaduras nem de juntas de dilatação.

 

 

5- Como assentar o paver?

 

Assim como qualquer serviço de pavimentação, tudo começa uma boa compactação do solo. Esta etapa visa a estabilidade estrutural do terreno e garante que o solo não irá ceder.

 

A etapa seguinte é a regularização e nivelamento com pó de brita ou areia. Duas guias são posicionadas para que o sarrafeamento seja feito com uma régua ou pedaço de madeira serrada reta.

 

Uma vez que a camada de pó de brita está sarrafeada, as peças são posicionadas conforme o layout definido em projeto. É possível diferentes tipos de paginação, como por exemplo a espinha de peixe, trama e fileira. Mais sobre paginações de paver você confere aqui.

 

Depois de assentar os pavers deve-se compactar as peças com o objetivo de fazer um nivelamento fino entre elas. A compactação pode ser feita com rolos compactadores, placas vibratórias ou mesmo soquetes de madeira, a depender do tamanho da obra e disponibilidade de equipamentos.

 

Feita a compactação e o nivelamento fino das peças uma camada de pó de brita é jogada sobre o pavimento e então varrida para preencher os vazios nos encontros laterais das peças e é feito o travamento no perímetro com meio-fio. A produtividade deste tipo de execução é alta, e o tráfego é liberado tão logo as atividades são concluídas.

 

 

6- O paver solta com facilidade?

 

Isso depende de alguns fatores decisivos, sendo o principal deles a qualidade das peças e da mão-de-obra que executa o serviço. Peças que não passam pelos rigorosos testes de qualidade da indústrias, estão mais sujeitos à quebra e consequentemente perde-se o travamento lateral naquele local e as peças ao redor começam a se soltar.

 

Outro fator que contribui para que peças se soltem é a instalação feita por equipes sem experiência em assentamento de pavers e que executam o serviço de maneira equivocada, não seguindo às melhores práticas.

 

O travamento lateral das peças é de fundamental importância para a estabilidade geral do piso. Quando o piso encontra uma parede ou lastro de concreto, estes elementos já promovem o travamento. Contudo, em uma divisa com grama ou asfalto, deve se usar meio-fio, ou ainda guias de jardim.

 

Contudo, de maneira geral, peças de qualidade instaladas de forma correta tem uma durabilidade alta, inclusive em situações mais críticas como áreas de manobras de veículos pesados industriais.

 

 

7- Paver resiste tráfego de veículos pesados?

 

Sim, mas ele deve ser dimensionado para este fim. A espessura do paver para este tipo de utilização é de 8cm. Contudo, a compactação do solo é uma etapa de fundamental importância nestas situações, pois é mesmo que a peça de concreto resista às tensões, se o solo ceder o piso como um todo fica comprometido.

 

O paver é um dos pavimentos mais escolhidos pelos projetistas quando o assunto é tráfego de veículos pesados. Com alta resistência, longa durabilidade e ótimo custo benefício o paver é uma ótima escolha para pátios industriais de caminhões e máquinas pesadas.

Voltar

você também pode gostar destes artigos

08.04.2019 | por: Tetracon

Qual a diferença entre pavimento de concreto e pavimento asfáltico?

Leia mais

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba novidades e tendências sobre pavers e muito mais, direto no seu email.

VENHA FAZER UMA VISITA

whatsapp logo